08/03/2016 às 10h47min - Atualizada em 08/03/2016 às 10h47min

Dia da Mulher é marcado por várias atividades em Papanduva

Nesta segunda-feira, 07, as mulheres papanduvenses participaram do evento realizado pelo Cras em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. O encontro aconteceu no Salão Paroquial São Sebastião, reunindo mais de 200 mulheres papanduvenses.

Segundo a secretária de desenvolvimento comunitário Regina Schadeck, o evento é oferecido para todo o público feminino papanduvenses. "Esta data é muito importante para lembrar a luta das mulheres pela conquista de seus direitos. Por isso, esse dia foi organizado e oferecido ao público feminino pela Secretaria de Desenvolvimento Comunitário e pelo Cras, com várias parcerias. Tudo foi organizado com muito carinho, para proporcionar uma tarde agradável, dedicada a esta figura tão importante na construção da nossa sociedade", ressalta.

Durante toda a tarde, a mulheres apreciaram peça teatral, dicas de beleza, corte de cabelo e escova, serviços de manicure, orientações sobre saúde da mulher, entre outras atividades, encerrando a tarde com um delicioso coquetel.

 

Origem do Dia Internacional da Mulher

 

As histórias que remetem à criação do Dia Internacional da Mulher, alimentam o imaginário de que a data teria surgido a partir de um incêndio em uma fabrica têxtil de Nova York em 1911, quando cerca de 130 operárias morreram carbonizadas. Sem dúvidas, o incidente ocorrido em 25 de março daquele ano marcou a trajetória das lutas feministas ao longo do século 20, mas os eventos que  levaram à criação da data são bem anteriores a este acontecimento.

Desde o início do século 19, organizações femininas oriundas de movimentos operários protestavam em vários países da Europa e nos Estados Unidos. As jornadas de trabalho de aproximadamente 15 horas diárias e os salários medíocres introduzidos pela Revolução Industrial levaram as mulheres a greves para reivindicar melhores condições de trabalho e o fim do trabalho infantil, comum nas fábricas durante o período.

Com a Primeira Guerra Mundial (1917-1918) surgiram muitos protestos em todo o mundo. Mas foi em 8 de março de 1917, quando aproximadamente 90 mil operárias manifestaram-se contra o Czar Nicolau II, as más condições de trabalho, a fome a participação russa na guerra - em um protesto conhecido como "Paz e Pão" - que a data consagrou-se, embora tenha sido oficializada como Dia Internacional da Mulher, apenas em 1921 e em 197 o "8 de Março" foi reconhecido oficialmente pelas Nações Unidas para lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »