04/02/2016 às 08h43min - Atualizada em 04/02/2016 às 08h43min

Celesc diz que vai suprir demanda do carnaval, mas temporais 'preocupam'

A Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) diz que o consumo de energia durante este carnaval no estado deve ficar abaixo da média dos últimos anos. O consumidor deve sentir umaredução média de 2% na conta de luz, com a normalização das bacias hidrográficas no país. Em agosto, um novo reajuste deve acontecer em Santa Catarina, ainda em avaliação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Em entrevista a veículos do Grupo RBS nesta quarta (3), o presidente da Celesc, Cleverson Siewert afirma que o consumo de energia vem diminuindo. “Nós vamos atender com toda a tranquilidade [o carnaval]. No contexto macroeconômico que nós estamos vivendo, a maior queda registrada foi no consumo residencial. O momento complicado está fazendo com que as pessoas desliguem o ar-condicionado, é a percepção que a gente tem", diz Siewert.

Queda no consumo
Segundo o presidente da companhia, em novembro de 2015 foi registrada uma redução de consumo de 9% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Em dezembro, a queda foi de 5%, e em janeiro deste ano, de quase 6%. 

O pico de consumo do verão ocorreu entre 18 e 19 de janeiro, quando foram  4 mil MVA (mega volt ampére, unidade usada para medir o consumo). Segundo a Celesc, o máximo que já utilizado  durante um dia ma rede no estado, que tem capacidade de produção de 7,8 mil MVA, foi de 4,7 mil MVA, em fevereiro de 2014. 

"Essa queda (de consumo no verão) nos leva a crer que não teremos aquele recorde lá de trás [neste carnaval]", diz Siewert.  Em 2014, as temperaturas altas e a economia em ascensão colaboraram para o elevado consumo, diz o presidente da Celesc.

Preocupação com temporais
"Nossa grande preocupação não é com demanda, mas com relação a temporais", afirmou o presidente. Apesar do reforço em todo o estado em cabeamentos mais fortes, 40% das interrupções de energia são proporcionadas por contato de árvore com rede, principalmente após chuvas fortes, explica Siewert.

Segundo a Celesc, cinco cidades serão os principais focos da operação de carnaval: Laguna, no Sul catarinense, São Francisco do Sul, no Norte do estado, Balneário Camboriú, no Litoral Norte, Itajaí, no Vale, além de Florianópolis.

"Estabelecemos um perímetro para receber as equipes. Os carros vão estar alocados de forma mais inteligente, dentro das áreas de concentração. Isso vai permitir que a gente possa ser mais efetivo na resposta", diz Siewert.

Ainda de acordo com a Celesc, haverá um trabalho forte de prevenção de acidentes envolvendo pessoas e a rede elétrica. "Carnaval é ainda um problema maior, fios elétricos, foliões alterados, tudo isso precisa ser trabalhado e registrado adequadamente. A gente usa um sistema de conscientização bem forte", diz Siewert.

Nas ruas, segundo a Celesc, estarão 1,6 mil eletricistas prontos para atendimento e 250 equipes espalhadas pelo estado. No verão, como um todo, são mais 40 equipes a mais em atuação do que o restante do ano.

Verão e virada do ano 
Para Siewert, a temporada 2015-2016 foi "a melhor dos últimos tempos". Ele diz que, apesar do consumo abaixo, não houve grandes interrupções do sistema. "Do dia 1º ao dia 25 (de dezembro) não tivemos nenhum tipo de tempestade forte, foi muito regular. Nos dias 25 e 26 começou a dar umas 'pegadas'. Nunca aconteceu isso, na história da Celesc. Foi muito bom", diz Siewert.

Um dos maiores problemas foi registrado na virada do ano, mas a Celesc diz que o "tempo de resposta da empresa foi ok" para o caso. "Nós tivemos no Norte (de Florianópolis) cerca de 35 mil unidade consumidoras sem energia. Em duas horas, conseguimos reestabelecer 32 mil unidades. Mais duas horas, reestabelecemos mais duas mil. Aí ficaram mil unidades consumidoras para os períodos seguintes. Esse é o processo natural", explica o presidente.

Em entrevista ao Grupo RBS no início da temporada, a Celesc informou que seis novas subestações estariam em funcionamento. "Foram entregues cinco delas, que estão energizadas. A de Ingleses, por uma série de contratempos, incluindo clima, vai ficar um pouco mais para frente, abril ou maio deste ano".

Dicas e informações 
A Celesc diz que atitudes simples podem ajudar a diminuir o consumo, como desligar a luz ao sair de ambientes, deixar o ar-condicionado ligado em 24ºC e não deixar a geladeira aberta.  "Tomar um banho mais rápido pode deixar a conta mais barata em 10 a 15%", afirma Siewert.

Caso foliões se envolvam em problemas relacionados à rede elétrica, como trios elétricos encostarem em cabos de luz, a Celesc diz que, após o atendimento médico, é importante comunicar a empresa pelo 0800 480196.

Fonte: G1


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »