28/01/2016 às 09h21min - Atualizada em 28/01/2016 às 09h21min

Temer inicia giro pelo país para tentar se reeleger presidente do PMDB

Na tentativa de costurar o apoio necessário para ser reconduzio à presidência do PMDB, o vice-presidente da República Michel Temer iniciará nesta quinta-feira (28) uma série de viagens pelo país para se reunir com dirigentes locais da legenda, parlamentares e empresários. Pela manhã, a agenda dele prevê compromissos em Curitiba (PR) e à tarde, em Florianópolis (SC).

Conforme a agenda divulgada pela assessoria do vice-presidente, Temer visitará pela manhã a sede do PMDB-PR, onde se encontrará com dirigentes peemedebistas, e, em seguida, se reunirá com empresários e representantes de entidades, em um hotel na capital paranaense. Um dos principais conselheiros políticos dele, o ex-ministro da Aviação Civil e atual secretário-executivo do PMDB, Eliseu Padilha, o acompanhará nas viagens.

Na parte da tarde, Michel Temer cumprirá agenda em Florianópolis, onde terá compromissos semelhantes, com reuniões com dirigentes do partido e empresários. Ao longo de sexta (29), o vice-presidente terá série de encontros em João Pessoa (PB), Natal (RN) e Recife (PE).

A eleição para presidente do partido ocorrerá em março, durante a convenção nacional da legenda, em Brasília.

Alguns peemedebistas, como o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (RJ), defendem que o encontro sirva para discutir uma eventual saída do partido do governo da presidente Dilma Rousseff – além da Vice-presidência, o PMDB comanda os ministérios da Saúde, da Agricultura, de Portos, de Minas e Energia, da Ciência e Tecnologia e do Turismo. O partido também comanda órgãos do segundo escalão, como autarquias e departamentos vinculados a ministérios.

Por enquanto, Temer é o candidato único ao cargo e tem articulado nos bastidores a formação de uma chapa que lhe permita a quantidade necessária de votos para ser reconduzido à presidência do PMDB.

Pelo quadro atual, 414 pessoas estão aptas a votar, mas elas significam 663 votos (alguns dos integrantes da legenda têm direito a mais de um voto).

Temer está no comando do partido desde 2001. O mandato de presidente da legenda é de dois anos e, ao lado dele, são eleitos três vice-presidentes, três secretários e dois tesoureiros. O PMDB também controla a Fundação Ulysses Guimarães.

Fonte: g1


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »