12/11/2017 às 21h33min - Atualizada em 12/11/2017 às 21h33min

Projeto sobre a pavimentação asfáltica entre Santa Terezinha e Monte Castelo deve ser concluído até o fim do ano

diarioav

Após a sinalização favorável para a conclusão do projeto de ligação da SC-340 com a BR-116, os trabalhos devem ser finalizados até o fim do ano. O anuncio foi feito pela empresa que executa o projeto, que informou que com a liberação do aditivo, trabalha para entregar todo o projeto dos 65,8 quilômetros até o final deste ano. Espera-se a conclusão do projeto para que se possa capitanear no próximo pedido de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O aditivo para a conclusão do trecho foi autorizada pelo governador Raimundo Colombo em um encontro com representantes do Vale Norte no dia 16 de outubro. O aditivo no valor de R$ 586 mil será aplicado para alterar uma parte com um desvio por causa de uma área de preservação permanente (APP).

Com 83% do projeto concluído, depois de pronta, a rodovia vai reduzir em aproximadamente 100 quilômetros a ligação entre o Vale do Itajaí e o Planalto Norte. A rodovia é de concepção moderna e a preocupação dos técnicos foi manter de traçado original. Ao longo do trecho estão previstas três pontes e 10 quilômetros de terceira pista em função dos aclives acentuados da Serra Geral em determinados pontos.

Na audiência, intermediada pelo deputado Federal Esperidião Amim (PP), o suplente de senador pelo PSD e presidente do Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de Ibirama (Sinduscom), Genésio Ayres Marchetti destacou a importância desta ligação, que vai proporcionar o desenvolvimento econômico da região e facilitar a escoamento da produção agrícola e industrial. “Essa luta se estende por 40 anos e sou testemunha desta batalha. Sem a execução desta obra vamos continuar como estamos, e a região tem muito para oferecer economicamente para o estado”.

A conclusão da obra irá proporcionar uma alternativa entre o Vale do Itajaí e o Planalto Norte do Estado, além de encurtar a ligação entre ao Planalto Serrano e o Estado do Paraná, desafogando a BR-470. A ligação pode desafogar em até 20% o fluxo da BR-470, principalmente de veículos que trafegam sentido Paraná. O projeto é executado pela Engevix Engenharia.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »