18/06/2017 às 10h15min - Atualizada em 18/06/2017 às 10h15min

Falta de cuidados causa degradação na Serra do Rio do Rastro

G1

Conhecida como um dos cartões postais de Santa Catarina, a Serra do Rio do Rastro, na SC-390, sofre com a falta de cuidados. Um relatório recente apontou 9 pontos de risco de deslizamentos. A escuridão, o risco de queda de barreira e as rachaduras no pavimento são problemas para quem enfrenta as curvas da rodovia, como mostrou o RBS Notícias.
Pela estimativa da Polícia Rodoviária Estadual (PMRv), aos finais de semana, ao menos seis mil veículos transitam pelo local.
Nove pontos de risco
No ano passado, foram seis deslizamentos de rochas, tanto que a Defesa Civil e um engenheiro do Deinfra fizeram um relatório, em que identificam nove pontos de risco. O documento foi entregue ao departamento mas, um ano depois, a situação só piorou.
“O terreno realmente está se deslocando, o deslocamento de rocha e de terra continua vivo e presente e a natureza está aí mostrando os seus sinais e pedindo socorro”, disse o coordenador de Defesa Civil Rosinei da Silveira.
No relatório, a Defesa Civil recomendou a colocação urgente de telas para conter os deslizamentos, mas até agora, nada foi feito. Embora o projeto esteja pronto, ainda não se sabe quanto custará a obra.
O orçamento deve ser concluído em 40 dias, só depois o Deinfra abrirá a licitação para contratar a empresa que fará o serviço. Por enquanto, ainda não há data para instalação das redes de contenção.
Escuridão
Atualmente, todas as lâmpadas do trecho de 8 quilômetros estão desligadas há semanas. Com neblina, circular pelo local fica ainda mais perigoso. O Departamento Nacional de Infraestrutura (Deinfra) prometeu que o sistema de iluminação será consertado.
“Em 45 dias será feita uma licitação para que se reforme toda Serra”, disse Lorival Pizzolo, superintendente regional do Deinfra.
Rachaduras
A prefeitura de Lauro Müller e a Agência de Desenvolvimento Regional estão fazendo uma operação tapa-buracos e a limpeza das canaletas para evitar que a água se acumule na pista. Em muitos pontos, as infiltrações provocaram rachaduras.
“Enquanto não for feita uma fiscalização com relação a peso nós vamos continuar tendo este problema que está ocorrendo em toda pista de rolamento, está acontecendo diversos desníveis de pista e piorando cada vez mais, vertendo água no meio do asfalto”, afirmou Geraldo da Conceição, da Defesa Civil de Lauro Müller.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »