26/01/2017 às 10h47min - Atualizada em 26/01/2017 às 10h47min

Prefeitura de Joinville fiscaliza transporte de cargas perigosas na Serra Dona Francisca

A Prefeitura de Joinville, através da Defesa Civil e da Secretaria de Meio Ambiente, juntamente com a Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina, realizaram nesta quarta-feira (25), a primeira operação para fiscalização de cargas perigosas do ano. A blitz aconteceu na rodovia SC-418, na Serra Dona Francisca. O objetivo da ação foi verificar se os veículos condutores de produtos que oferecem riscos de intoxicação, fogo ou explosão, estavam devidamente sinalizados, com as cargas acondicionadas de forma adequada e segura, e com a documentação em dia. De acordo com o agente de Defesa Civil, Marnio Luiz Pereira, a ação tem caráter preventivo, mas em caso de irregularidades, os órgãos competentes são acionados para aplicação das multas e penalidades cabíveis.

“Nossas abordagens têm finalidade de orientação. Além de graves acidentes de trânsito, a falta de responsabilidade com o transporte de cargas perigosas pode causar colapsos ao meio ambiente”, afirma. Segundo o agente, além do trecho sinuoso da serra, acidentes com cargas tóxicas na região podem comprometer o abastecimento de água em Joinville, caso haja contaminação da Estação de Tratamento de Água do Cubatão (ETA Cubatão). As abordagens preventivas realizadas pela Defesa Civil e pela Sema na região da serra Dona Francisca acontecem semanalmente e apresentam resultados efetivos. “Estamos há três anos sem acidentes com veículos de cargas perigosas. Atribuímos o êxito à conscientização e responsabilidade das empresas que já têm conhecimento sobre as nossas ações na região”, destaca Marnio Pereira.

Com o sucesso do trabalho, as ações de orientação devem-se estender para o perímetro urbano de Joinville, haja vista que Joinville possui vários pontos de acesso ao longo da rodovia BR-101, com fluxo intenso de caminhões que atendem as indústrias e empresas da cidade. Durante a blitz realizada nesta quarta-feira, além de sinalização desatualizada e fora das normas, também foram encontrados veículos com graves problemas de segurança como pneus desgastados e extintores fora do prazo de validade. Nesses casos, tanto a empresa transportadora, como também o motorista, são autuados pela Polícia Rodoviária e estão sujeitos a multas e apreensão do veículo. “É responsabilidade das duas partes estar atentas ao cumprimento da legislação para o transporte de cargas perigosas”, conclui o agente da Defesa Civil.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »