31/08/2015 às 10h47min - Atualizada em 31/08/2015 às 10h47min

Polícia investiga cinco supermercados de Canoinhas e Três Barras

jmais

A Polícia Civil de Canoinhas está investigando três supermercados de Canoinhas e dois de Três Barras. Eles são suspeitos de comercializar parte de de uma carga de arroz furtada no Nordeste.

A informação foi divulgada pelo delegado regional Wagner Valdivino Meirelles ao jornal Correio do Norte de sexta-feira, 28. A Polícia Civil quer saber se os comerciantes sabiam que o arroz era produto de furto.

 

O CRIME

No dia 10 de agosto, policiais militares da seção de inteligência do 3º Batalhão de Polícia Militar de Canoinhas receberam a informação de que uma carga de arroz com registro de furto no Rio Grande do Sul estaria em um antigo barracão de uma empresa. O barracão teria sido alugado.

Policiais civis e militares foram até o local e encontraram 16 mil quilos de arroz que, segundo o proprietário do barracão, era de propriedade do locatário do local.

À noite, o suposto dono do arroz chegava em sua casa na rua Benjamin Constant, quando foi abordado pelos policiais e preso em flagrante. Ele foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Canoinhas, onde confirmou ser proprietário da carga. A partir das informações prestadas pelo empresário, foram recuperados 30 mil quilos de arroz em diversos estabelecimentos comerciais de Canoinhas. Um segundo empresário responde em liberdade pelo furto.

A polícia tem o prazo de trinta dias, prorrogável, no entanto, para concluir as investigações. Se comprovada o dolo (ma fé) dos estabelecimentos que estavam vendendo ou mantinham no estoque o arroz Rozcato, os responsáveis podem ser indiciados por receptação qualificada.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »